• Newsletter Receba nossos informativos
  • Procurar:

Treinamento cerebral com neurofeedback para TDAH, ansiedade e dor crônica

O Neurofeedback é um tratamento não invasivo de alta tecnologia que permite o treinamento autoregulatório cerebral através da análise e autocontrole da atividade elétrica cerebral. Por exemplo, no transtorno e déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) pode-se treinar o cérebro para ondas cerebrais de ativação, em casos de enxaqueca e epilepsia pode-se treinar o cérebro, para ondas cerebrais de desativação, antes da crise, ajudando na prevenção. Este treinamento se da por autorregulação da atividade elétrica do cérebro, que é avaliado através de um equipamento que capta as atividade cerebrais do paciente e ajuda de um profissional treinado em neurofeedback. Também pode ser usado com o propósito de melhorar o aprendizado. 

Eletrodos são colocados sobre o couro cabeludo permitindo treinar a atividade dos neurônios em áreas e estruturas específicas do cérebro, o treinamento se dá por percepção visual, que lhe dirão imediatamente quando seu cérebro atinge o objetivo ou não, o que é tecnicamente definido como Condicionamento Operante de Ondas Cerebrais. Daí também ser conhecido como Electroencephalogram Operant Conditioning ou EEG Biofeedback (Eletroencefalograma Biofeedback).

Treinamento com neurofeedback (equipamento Alemão com certificação européia - NeuroConn Thera prax mobile) 

 

Como funciona o tratamento com Neurofeedback?

Através deste método tecnológico, o paciente aprende como acalmar as ondas cerebrais associados ao baixo desempenho e aumentar as ondas cerebrais associadas com a função cerebral ideal. 

Do mesmo modo que os exercícios físicos visam fortalecer e desenvolver os músculos específicos, esse treinamento visa estimular o desenvolvimento de áreas cerebrais comprometidas, bem como ajudar a tratar de forma objetiva algumas doenças como: déficit de atenção com ou sem hiperatividade (ADD/ADHD), epilepsia, ansiedade/pânico, insônia, fibromialgia e enxaqueca.

O Neurofeedback possibilita ao médico o conhecimento preciso do estado mental do paciente e quais são os níveis de atividade cerebral mais apropriados para cada um. Se a intenção, por exemplo,  for a de aumentar a capacidade de concentração para suprimir o déficit de atenção, então o equipamento de EEG vai possibilitar o reconhecimento de sinais de distração e ensinar o cérebro a trabalhar mais rápido. Essa terapia também ensina o paciente a conduzir o cérebro a reconhecer e  reequilibrar,  com  atividades  adequadas,  os  níveis   inadequados  de stress, de depressão, de ansiedade, etc.

Um dos mecanismos mais importantes é o treinamento do Slow Cortical Potentials (SCP), estes pertencem à família dos potenciais relacionados a estímulos. Ao contrário da atividade oscilatório das ondas cerebrais (delta, teta, alfa, beta e gama), potenciais relacionados a eventos não ocorrem espontaneamente. Ocorrem no momento de respostas a um estímulo em transformação. O Slow Cortical Potentials (SCP) pode ter duração de 500 ms até alguns segundos. O Slow Cortical Potentials (SCP) resultam de uma onda causada por potenciais pós-sinápticos excitatórios lentos síncronicos nos neurônios que são responsáveis pelo planejamento, início da meta do comportamento dirigido, enquanto, mudanças de desativação são entendidas como relaxamento de limiares de excitação. O paciente aprende a positivar ou negativar seu córtex sensório motor, medido na região central (CZ) do cérebro. A negativação ocorre durante a preparação cognitiva que está relacionado a ativação cortical. Enquanto que a positivação reflete a diminuição ou inibição da ativação.

Vídeo de como acontece o treinamento com neurofeeback (Neurocare group - German):

Como são realizadas as sessões de treinamento com Neurofeedback?

É feita uma avaliação neurológica do paciente com a tecnologia do Neurofeedback, medindo-se a atividade elétrica do seu cérebro através de um eletroencefalograma espectral, enquanto se realiza tarefas, que ativam áreas diferentes do seu cérebro (cálculos, leituras, memorizações, raciocínios lógicos, concentração). De posse desta avaliação inicial, é possível detectar quais áreas cerebrais estão com seu desempenho comprometido e que precisam ser ensinadas a trabalhar de maneira mais funcional.

A terapia ou tratamento de neurofeedback normalmente acontece de 2 a 5 sessões por semana, numa média de 30 minutos cada, sendo necessárias em média entre 20 a 40 sessões para uma melhora efetiva, podendo tal número variar de acordo com cada caso.

O monitoramento é feito por eletrodos colocados no couro cabeludo do paciente, através do EEG e de softwares de análise, é criado um mapa de padrões das ondas cerebrais em tempo real, o médico tem acesso ao mapeamento das atividades cerebrais através de um monitor, tornando-se possível identificar quais estão ligadas a sintomas como ansiedade, dificuldade de dormir, falta de atenção, hiperatividade.

O aparelho de neurofeedback Thera Prax (made in German) é certificado pela Comunidadade Européia (CE), mede potenciais lentos corticais, corrige artefatos e é clinicamente aprovado em protocolos internacionais.

A terapia com Neurofeedback é natural e se dá através de condicionamento operante, no qual o cérebro identifica e altera as frequências das ondas cerebrais nas áreas que demandam correção. A partir daí, é possível cessar essas atividades cerebrais de ativação e direcionar para outras que de desativação.

Comumente são relatadas mudanças comportamentais a partir da 10ª sessão, embora algumas pessoas percebam já mudanças mesmo depois da sua primeira sessão.

Qual a eficácia do Tratamento de Neurofeedback

A eficácia deste treinamento está evidenciada por muitas pesquisas científicas, que indicam que o treinamento cerebral estimula mudanças progressivas e estáveis em nossa atividade cerebral.

A vantagem da terapia de neurofeedback é que ela é minimamente invasiva, indolor, e não possui praticamente nenhum efeito colateral. Ao contrário dos remédios, a terapia neurofeedback não afeta o organismo como um todo, tampouco cria qualquer dependência química, permite que o médico avalie, caso a caso, e possa personalizar o tratamento, de acordo com a necessidade individual do paciente. A maioria dos tratamentos atuais em saúde mental, particularmente em remédio, ainda são no estilo padrão - one-size-fits-all, ou seja, um padrão para todos, sendo as diferenças individuais muitas vezes  ignoradas, embora nem todos os pacientes tenham a mesma causa subjacente para os seus sintomas.

Da mesma forma, é importante salientar que nem todas as condições neuropsiquiatricas poderão ser tratadas dessa forma; a resposta pode variar de pessoa para pessoa, em alguns casos será necessário recorrer também aos medicamentos que devem ser avaliados pelo médico neurologista.

Também deve-se destacar a necessidade de um tratamento consistente. O paciente sentirá melhoras logo após a primeira sessão, mas para ter resultados ao longo prazo, é necessário estabilizar os novos padrões treinados. Lembre-se que o seu cérebro, durante anos da sua vida, aprendeu certos padrões. Modificá-los exige treinamento, esforço e tempo.

Sua finalidade é que após o tratamento, as pessoas aprenderão a forma de treinar seu cérebro naturalmente, sem medicamentos. Os ganhos obtidos no tratamento com o computador e eletrodos permanecem mesmo sem ter que usar os eletrodos e computador no futuro.

Benefícios do Neurofeedback na ansiedade

Há muitos benefícios potenciais associados com a utilização de neurofeedback na ansiedade, os benefícios mais importantes incluem: desenvolver a capacidade de regular conscientemente ondas cerebrais, reduzir a ansiedade sem o uso de drogas, e a possibilidade de um efeito ansiolítico sustentada durante um longo prazo.

Benefícios do Neurofeedback no Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade:

O treinamento de neurofeedback altera o fluxo sanguíneo para o cérebro, que por sua vez melhora a concentração, reduz a hiperatividade, impulsiona a inteligência e se tornam menos dependentes de medicação.

Benefícios do Neurofeedback no controle da dor

O neurofeedback pode ter uma influência direta sobre o tratamento da dor. Ao aprender a auto-regulação das funções cerebrais, um paciente pode modificar a atividade elétrica de áreas do cérebro envolvidas no processamento da dor, percepção da dor, ou a memória da dor. Isto permite a redução ou mesmo eliminação da dor, juntamente com muitos das suas co-morbidades, incluindo depressão e/ou ansiedade, por exemplo.

Benefícios do Neurofeedback para a epilepsia:

A terapia com neurofeedback, pode ser útil para melhorar a qualidade de vida e funciona em pacientes com epilepsia que não tenham atingido o controle das crises a de níveis tolerados pelos medicamentos anticonvulsivantes, por meio dessa terapia torna-se possível na prática clínica reduzir convulsões e eventualmente  a quantidade de medicação necessária para controlá-los.

Benefícios do Neurofeedback para a enxaqueca:

A terapia com neurofeedback, pode ser útil para diminuir a deflagração das crises de enxaqueca em pacientes que usam medicação e eliminar sintomas como náusea, vomito, tontura e insônia. Estudos publicado nos EUA pela revista Behavioral and Brain Functions (2010) apontam que o tratamento com neurofeedback diminuiu em 70% dos pacientes 50% das crises de enxaqueca.

Para mais informações sobre Neurofeedback : Clínica Higashi Rio de Janeiro tel-(21) 34398999 e (21) 98208-4972 .

Localização

  • Rio de Janeiro - RJ
  • Londrina - PR
  • Rio de Janeiro:
    (21) 3439-8999
    (21) 9820-84972

    Rua Real Grandeza, 108, sala 226, Real Medical Center
    CEP: 22281-034 Botafogo - Rio de Janeiro - RJ

  • Londrina:
    (43) 3323-8744
    (43) 9930-0185

    Rua Senador Souza Naves, 626
    CEP: 86010-160 Centro - Londrina - PR